2009-06-25

No Lagar do Fogo (1)


Por mais que o meu corpo se revolte
p'ra este céu imenso perturbar,
jamais minh'alma, leve, se revolve,
que neste Abraço espera serenar.



Jamais minh'alma, solta, se espanta,
que o fundo de mim mesma é doce Mar,
que na brisa deste Fogo se levanta
p'ra num Monte, doce e terno, repousar.



Está, ó minha alma, sossegada
e n'Ele espera só a tua força,
que d'Ele, todo inteiro, saciada
o Céu serás e Ele é quanto basta.
(mteresamonteiro, em Avessadas, 9/6/1996)

2 comentários:

Rebelo disse...

o encontro com Aquele que transmite o sentir do Abraço é realmente deixar-se entregue a brisa desse Fogo que quantas vezes envolve todo aquele que procura o silencio para um encontro para sossegar a alma ELE é quanto basta. quem assim escreve

Sinais no Mundo... disse...

Que Nossa Senhora dos Dores vos abênçõe...

Emane do vosso blog a Luz das Sete Dores de Maria.

A Pax de Cristo